Acesso à informaçãoFaltam 23 dias para a Copa

Pint of Science: três noites para saborear a ciência brasileira

Um dos maiores festivais de divulgação científica do mundo, o Pint of Science, acontece de 14 a 16 de maio. E o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) marca presença com duas mesas: sobre conservação de espécies ameaçadas de extinção e sobre as relações entre a nossa alimentação e os polinizadores. Na última noite, os matemáticos são os convidados. Os encontros acontecem no restaurante Jarbô, no próprio Jardim Botânico, sempre das 19h30 às 21h.

14/5 – O Brasil é o país com maior número de espécies de plantas conhecidas e sua fauna não fica muito atrás. Mas essa riqueza de formas de vida está ameaçada pricipalmente por ações humanas. Então, como evitar a extinção de milhares de espécies de plantas e animais brasileiros? O que a ciência está fazendo a respeito? Este desafio é o tema que os pesquisadores Gustavo Martinelli e Patrícia da Rosa, do Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora), do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, e Carlos Eduardo de Viveiros Grelle, da UFRJ, abordarão na mesa de segunda-feira, 14 de maio – Conservação de espécies brasileiras ameaçadas de extinção.

15/5 – E se os encontros são em um restaurante, nada mais apropriado do que falar sobre os nossos alimentos, porém de um ponto de vista um pouco diferente. Na terça-feira, 15 de maio, os pesquisadores Leandro Freitas, do JBRJ, e Daniela Rodrigues, da UFRJ, trazem para a mesa a importância dos polinizadores, como as abelhas, os besouros e os pássaros, entre outros. Os cientistas revelam de que formas as flores buscam atrair os polinizadores que lhes convém, como estes escolhem as flores que preferem, e o que isso tem a ver com o que comemos e com o equilíbrio dos ecossistemas – A beleza que se põe à mesa: interações entre flores e polinizadores.

16/5 – Enquanto toma uma cerveja, você também pode descobrir o quanto de matemática está envolvida na produção dessa bebida. Na quarta-feira, dia 16 de maio. O diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana, e o matemático Ricardo Rosa, da UFRJ, contam como a famosa Guiness aumentou a produção sem perder a qualidade, e dão dicas para quem sonha em fabricar suas próprias cervejas.  Dois chopes e senta que lá vem história: a matemática por trás da ciência e da arte da boa cerveja.

Esta é a terceira edição do Pint of Science no Rio de Janeiro. O festival teve início na Inglaterra em 2013 e, desde então, espalhou-se por 21 países. No Brasil, já são 22 cidades participantes. Um dos motivos do sucesso é a oportunidade de as pessoas terem conversas descontraídas com os cientistas, tirarem diretamente as suas dúvidas, exercitarem livremente a sua curiosidade e poderem entender melhor como são feitas as pesquisas e para que servem. Saiba mais sobre o evento e veja a programação completa.

O Jarbô fica no corredor cultural do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, ao lado do Teatro do Jardim. Funciona diariamente como café e brasserie, servindo café da manhã, almoço e lanches no horário de funcionamento do Jardim Botânico. Em 2018, o Jarbô recebe pela primeira vez o Pint of Science nas três noites do evento, no horário das 19h30 às 21h. Não há venda de ingressos. Quem participar, paga apenas o que consumir.


Pint of Science no Jarbô
Dias 14, 15 e 16 de maio de 2018, das 19h30 às 21h.
Endereço: Rua Jardim Botânico, 1008.
Telefone: 21 2259-2924
jarbo@jarbocafe.com
Entrada gratuita. Paga-se apenas o consumo.