Acesso à informaçãoFaltam 23 dias para a Copa

Aniversário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro - 209 Anos

Fundado por D. João em 1808, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) completa 209 anos de existência na terça-feira, 13 de junho de 2017. Como presente para os visitantes, a entrada será gratuita o dia todo e, às 11h, a Orquestra Popular Tuhu – Projeto Villa-Lobos e as Crianças se apresenta junto ao Lago Frei Leandro.

Ainda para celebrar a data, a partir do dia 14 de junho, o JBRJ reabre para o público a sua Região Amazônica, revitalizada com o apoio da Agência Nacional de Águas (ANA). Na mesma data serão abertas as exposições “Rede Abrolhos: monitorando o maior complexo coralíneo do Atlântico Sul”, no Museu do Meio Ambiente, e “Herbário: coleção e ciência”, no Herbário.

Região Amazônica do Jardim reabre renovada - Um pedacinho da Amazônia na cidade do Rio de Janeiro: essa é a proposta da área que o Jardim Botânico do Rio reinaugura nesta quarta-feira, 14 de junho, depois de uma grande obra de revitalização.

A sistematização da coleção de plantas amazônicas do JBRJ teve início na década de 1920, na administração de Pacheco Leão. A maior parte dessa coleção se concentrou na área que ficou tradicionalmente conhecida como Região Amazônica do Jardim. Agora com novo projeto paisagístico, a área recebeu novas plantas e criou caminhos para que os visitantes possam apreciá-las de perto. Espécies como seringueira, sumaúma, pau-mulato, açaizeiro, andiroba e até o mogno e a castanheira, ameaçadas de extinção, ganham merecido destaque no roteiro de visitação.

O lago foi desassoreado e passou a receber mais luz solar. A cabana do pescador foi reconstruída com base nas moradias tradicionais amazônicas, recuperando as características da cabana original, destruída por uma enchente em 1936.

Também fazem parte do conjunto o trapiche que dá acesso à cabana e a escultura do pescador, que foi restaurada. No interior da cabana, os saberes e fazeres da população ribeirinha estão representados numa exposição com objetos e fotografias.

Horário: segunda, das 12h às 17h; terça a domingo, das 8h às 17h.
Acesso mais próximo: Rua Pacheco Leão, 101
Ingressos do Jardim Botânico: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia)


Herbário ganha nova exposição de longa duração - A exposição “Herbário: coleção e ciência” apresenta com imagens, textos e objetos, a riqueza das coleções que são preservadas nesses espaços e a importância dos conhecimentos produzidos a partir desses acervos. Nos herbários estão os dados de todas as espécies de plantas, algas e fungos conhecidos no planeta. A mostra enfatiza as transformações na ciência botânica ao longo do tempo e como as práticas científicas se relacionam ao seu contexto histórico.

A exposição é voltada para estudantes do ensino fundamental, médio e superior e as visitas devem ser agendadas pelo email rb@jbrj.gov.br

A curadoria é de Rafaela Forzza e Marli Pires Morim, pesquisadoras do JBRJ. Projeto e design de Mary Paz. Pesquisa histórica: Alda Heizer (JBRJ) e Manuela Sobral.

Novas exposições no Museu do Meio Ambiente - A exposição “Rede Abrolhos: monitorando o maior complexo coralíneo do Atlântico Sul” pode ser visitada no hall do Museu do Meio Ambiente a partir de 14 de junho. A mostra é composta por 40 fotografias com imagens aéreas e submarinas, exemplares da fauna e flora marinha e equipamentos científicos utilizados pelos cientistas para estudar essa região, que tem a maior biodiversidade da costa brasileira. A curadoria é de Fernando Moraes, pesquisador associado do JBRJ. A entrada é gratuita.

O Museu do Meio Ambiente recebe também a partir do dia 14 de junho, a exposição do XVI Concurso de Fotografia do Jardim Botânico. A mostra foi organizada pela Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB) e reúne 23 fotos selecionadas do concurso de 2016, entre premiadas e menções honrosas. A exposição conta, também, com um painel chamado “Outras lentes”, que apresenta fotos dos jurados João Quental, Lena Trindade, Príamo Melo, Zeca Guimarães e Gustavo Pedro, além de imagens do fotógrafo Laizer Fishenfeld, cuja lente é uma divulgadora fiel do Jardim Botânico em jornais da cidade.

Horário: segunda, das 12h às 17h; terça a domingo, das 8h às 17h.
Entrada gratuita
Endereço: Rua Jardim Botânico, 1008.